Publicidade
ad
Compartilhar
Últimos guias
Publicidade
ad

Em um campeonato repleto de reviravoltas e emoções, a equipe da FURIA tinha um objetivo claro: conquistar um lugar no Major. E foi através do excepcional desempenho do piloto brasileiro Caique Oliveira que esse sonho se tornou realidade.

bmw esl r1
Divulgação: ESL R1

Conheça a grande estrela do time

Caique, aos 28 anos, é a peça central desse time ambicioso. Sua consistência no Top 10 evidencia não apenas talento, mas também uma determinação l. Deixando sua terra natal para seguir o sonho de ser um piloto competitivo, ele está agora na sua segunda temporada no ESL R1, vivendo há mais de seis meses na Dinamarca.

O piloto afirma que estar fora da sua zona de conforto o impulsiona a tentar mais e ser melhor a cada corrida, e diz também que isso é uma vantagem competitiva que o distingue dos outros competidores

Apesar disso, a temporada não começou com o pé direito para a equipe como um todo. Contudo, a determinação e a habilidade de Caique e seu companheiro dinamarquês Lasse, e do manager Guilherme, os levaram às semifinais, com Caique conquistando o primeiro lugar na largada e Lasse iniciando em décimo primeiro.

Semi-final de sucesso para o time brasileiro

Numa reviravolta emocionante, Caique garantiu o segundo lugar, assegurando assim uma vaga na grande final. Enquanto isso, uma colisão envolvendo Marcell levou Lasse ao sétimo lugar. Uma penalidade acrescentou um segundo ao tempo do Dinamarquês, e graças a isso o pilto também conseguiu garantir sua presença na final.

Uma final agridoce

Na tão aguardada final, Caique cruzou a linha de chegada em décimo lugar, enquanto Lasse terminou em décimo primeiro. Apesar dos resultados, a temporada foi uma escola para a equipe, que atualmente está se preparando para o próximo desafio: o DreamHack.

Mas a ambição da FURIA não para por aí. A organização almeja mais do que participações individuais. Buscam uma fatia do prêmio em dinheiro e a consolidação de um legado no cenário de corridas virtuais.

A dedicação desses pilotos é evidente não apenas na pista, mas também fora dela. Dormir no escritório do time para otimizar o treinamento e corridas demonstra o comprometimento incansável dessa equipe brasileira.

À medida que se preparam para o DreamHack, a FURIA carrega consigo não apenas a vontade de vencer, mas também o orgulho de representar o Brasil e de trilhar um caminho de superação rumo ao sucesso no universo dos simuladores de corrida.

Leia também:

Os 10 melhores jogos de corrida para PC, Xbox, PS, Switch e Mobile!