Compartilhar
Últimas guias

Já foram anunciados as equipes e os jogadores de cada uma para o CBLOL 2023. Com dois novos times, Vivo Keyd Stars e Fluxo, o novo ano competitivo promete muita coisa. Além de muitas movimentações, estamos tendo um dos splits com mais imports coreanos. Das 10 equipes, seis delas possuem, ao menos, um jogador coreano em sua composição. Confira os jogadores de cada um desses times, um breve histórico e as expectativas para cada uma delas.

O CBLOL 2023

Como falamos acima, uma das grandes novidades do CBLOL 2023 é a chegada de duas novas equipes. O Fluxo e a Vivo Keyd Stars conseguiram entrar na franquia, adquirindo as vagas da Miners.gg e Rensga. A chegada das duas equipes mostra uma certa evolução, principalmente pelos jogadores contratados em ambos. Uma chegou com a intenção de marcar e conquistar o espaço aos poucos, enquanto outra fez contratações valiosas e vem para o título.

Isso, se juntando com as demais equipes, que passaram por mudanças, ajudou a formar todo o hype para o ano de 2023. Times como a LOUD e paiN Gaming, que tiveram uma boa performance em 2022, mudaram pouco dentro das suas composições. Ambas trocaram apenas os atiradores, apostando em jogadores coreanos, Bvoy para a paiN e Route para a LOUD.

Outros times, que não tiveram um ano tão positivo, investiram mais pesado nas contratações. A INTZ trouxe dois coreanos, nas rotas do topo e suporte, além de buscar nomes interessantes, como o NinjaKiwi, que teve um início muito bom. Outro time que investiu pesado foi a Los Grandes. Depois de comprar a vaga do Flamengo Esports e ficar de fora dos playoffs, a equipe investiu pesado, trazendo nomes importantes.

Claro que existem algumas exceções. Alguns times não apresentaram tantas mudanças e isso deixou um pouco claro, tendo em vista contratações tão grandes. Claro que é bem complicado dizer que um time vai performar bem ou mal sem antes ver eles em jogo. Todo o palpite é baseado em performances passadas. Confira, abaixo, as lines das 10 equipes e uma breve descrição, sobre as expectativas de cada uma delas.

Fluxo

O recém chegado Fluxo, já entrou ao CBLOL 2023 com contratações muito fortes. Pensando em conquistar títulos, os jogadores possuem um histórico bem longo no mundo competitivo de League of Legends. Começando pela sua coaching staff, temos um dos técnicos mais cotados, Turtle.

Depois de conquistar tudo nos Estados Unidos da América, atuando dentro da Evil Geniuses, o treinador voltou ao Brasil. O desejo das equipes pelo profissional era bem claro e o mesmo afirmou que diversos times procuraram o mesmo. E depois de muitas propostas, finalmente o treinador fechou com uma equipe.

Uma das revelações do mesmo, foi que ele desejou os jogadores que estão na sua equipe. Ou seja, ele buscou talentos específicos e conseguiu achá-los dentro do mercado nacional. E os nomes foram de peso. Na rota do meio se encontra o Hauz, que conseguiu ganhar um grande destaque ao longo do ano de 2022. Além disso, como atirador, temos o Brance, que ganhou o CBLOL, dois prêmios, durante do Prêmio CBLOL e uma performance absurda no Worlds 2022.

No fim, os demais jogadores são nomes bem fortes, Tay é um dos nomes fortes na rota do topo. Mesmo sem tanto reconhecimento, o Disamis possui um estilo de jogar interessante, podendo distribuir vantagem em qualquer rota. E, para finalizar, como suporte, temos o JoJo, que foi bicampeão brasileiro.

É esperado que esse time consiga, ao menos, consiga chegar aos playoffs. Seria surpreendente que uma organização, com nomes tão fortes, não performe bem durante a fase de grupos.

FURIA

Um dos times que menos mexeu foi a FURIA. Depois de trocar, no meio dos splits, tirando o seu Caçador, Ranger e o substituindo pelo Goot, que estava no Academy. Agora, eles investem em um Atirador experiente, com várias finais de CBLOL, o Trigo.

É esperado que a equipe continue o seu crescimento, uma vez que eles tiveram uma fase de grupos bem consistente, mas deixaram a desejar nos playoffs. Uma das maiores reclamações em cima da equipe da FURIA, era a falta de campeões do Caçador, Goot. O mesmo mostrava uma maestria grande com o Viego, mas ficava aquém nos demais campeões.

Um dos palpites é que o ex-jogador, campeão brasileiro e streamer, Diogo “Shini” Rogê, vire Positional Coach. Essa é uma função pouco vista no Brasil, mas que é bem explorada no exterior. Treinadores específicos para determinadas posições. Dessa forma, os jogadores, além do treino coletivo, irão ter um suporte específico sobre o que devem fazer na sua função. Lembrando que o Shini é considerado um dos jogadores da Selva com maior consistência, aperfeiçoando o conhecido “Full Clear”, que até virou uma marca registrada. 

INTZ

A INTZ foi uma das equipes que mais mudaram durante a virada de ano competitivo. Desde a sua entrada no sistema de Franquias, o time não conseguiu ter uma boa performance. Em 2021, eles ficaram em oitavo lugar, nos dois splits. Já em 2022, eles ficaram em último lugar no primeiro split e em penúltimo no segundo.

Muitos chegaram a questionar se a participação da organização na franquia ainda era sustentável. Era realmente complicado um time, onde todos já imaginavam o resultado, pois era perceptível a falta de investimento nos jogadores. Então, pensando nisso, foi pensado numa nova estratégia para o ano de 2023.

A equipe anunciou a contratação de dois jogadores coreanos, além de investir em um nome promissor, o Atirador NinjaKiwi. É esperado bons resultados, mas nada muito surpreendente. Poucas pessoas acreditam que esse time irá brigar por título. É bem mais provável que eles disputem o 6º lugar, na última vaga para os playoffs.

KaBuM! e-Sports

O time da KaBuM! passou por altos e baixos ao longo de 2022. No início do ano, a equipe chegou a ficar em primeiro lugar na Fase Inicial, mas acabou caindo na semifinal, por 3-0, contra a paiN Gaming. No split seguinte, a equipe contratou o Atirador, DudsTheBoy, formando um time razoavelmente forte.

Seu maior destaque estava nas rotas do Meio, Topo e Selva, com a dupla de coreanos, Parang e Wiz (Topo e Selva, respectivamente). Hauz, que atuava na rota do Meio, também estava se destacando demais. Contudo, faltava alguns detalhes para conseguir performar melhor.

É esperado que, com os novos jogadores, o time tenha uma mudança drástica. Uma das peças fundamentais, Hauz, deixou a equipe, juntamente com a dupla de coreanos. Muitos não esperam um bom split da KaBuM!. Inclusive, é possível que os mesmos fiquem de fora dos playoffs.

Liberty

Uma das equipes que prometia muito no ano anterior e que acabou falhando bastante. A composição antiga da Liberty tinha jogadores bem experientes, além de um técnico bem conhecido. Depois de tentar e ficar conhecido como uma equipe bem passiva, a estratégia mudou um pouco.

Apostando mais em jogadores do Academy, a Liberty está com uma composição de jogadores novos. A dupla Accez e Juliera, foram destaque no CBLOL Academy de 2022, atuando, ambos, pela paiN Gaming. Por mais que muitos não acreditem tanto na equipe, ela pode ser considerada um grande coringa.

Los Grandes

A Los Grandes foi um dos times que mais investiram em contratações para 2023. Depois de ficar menos de um split trabalhando junto do Flamengo Esports, a equipe aprendeu muito e agora promete vir com tudo nesse novo split. As maiores surpresas são nos imports coreanos.

A dupla HiRit e Lava estão na ativa há muito tempo, jogando, inclusive, na LCK, a liga principal da Coréia do Sul. E, para ajudar, o técnico é o aclamado Stardust, que atuou no Flamengo Esports e depois foi treinar a poderosa SKT T1. Ou seja, esse time, sem dúvidas, é um dos cotados a disputarem título.

LOUD

A recém campeã do CBLOL foi uma das equipes que menos mudaram durante a janela de transferências. Depois que o seu antigo atirador, Brance, deixou a equipe, a LOUD resolveu apostar em outro coreano para a sua equipe. Por mais que o Route não esteja ativo, competitivamente, sua performance no servidor coreano é algo para ser notado.

Outro detalhe, que pode trazer alguns impa

ctos, é a saída do treinador da equipe, Von. O técnico deixou a LOUD, indo para Vivo Keyd Stars. Existem palpites de que um novo técnico vindo do exterior possa aparecer no time. Contudo, ainda não foi nada anunciado, deixando tudo como especulações.

Sobre as chances de rendimento da equipe, muitos dizem que eles são os favoritos ao título. Toda a base continua a mesma, mudando pouco sobre o funcionamento em como os jogadores. As chances da equipe continuar com o mesmo estilo, apenas se adequando ao meta, são grandes e por isso o favoritismo.

paiN Gaming

A paiN Gaming é mais uma das equipes que pouco mudou durante a janela de transferências. Mesmo ficando em segundo lugar, nos dois splits, eles mostraram um estilo de jogo bem conciso e não faria sentido ter uma mudança drástica na lineup. Continuando com a sua base, apenas trocando de Atirador, espera-se que a equipe consiga, de vez, deslanchar.

A saída do seu antigo ADC, Trigo e a chegada de uma das lendas coreanas, no Brasil, Bvoy, faz com que a paiN Gaming esteja em um hype elevado. Além disso, o que a equipe precisava era uma agressividade e a chegada do novo jogador pode trazer exatamente isso. As chances de um time desses chegar aos palyoffs são bem altas, inclusive, muitos acreditam que esse time pode chegar a uma terceira final de CBLOL.

RED Canids

Depois de dominar o CBLOL, a RED Canids passou por algumas mudanças. Foram anos juntos, mas a despedida, dessa vez, foi inevitável. Três de seus antigos jogadores deixaram a equipe, fazendo com que a ideia da estrutura da equipe fosse repensada. Com a saída de Guigo, Grevthar e JoJo, o time perde um pouco de um trabalho focado na rota inferior.

Além disso, os jogadores Boal e Avenger são conhecidos por serem mais agressivos e necessitarem de recursos. Claro que isso pode ter mudado, desde a época no qual foi vista eles jogando. Por fim, a equipe resolveu contar com um jogador coreano, o Kuri, que atuou, no passado, pelo Flamengo Los Grandes.

Não se sabe muito se a equipe tem uma chance ao título, mas vem com uma briga forte aos playoffs. Muito disso se dá, pelo simples motivo de terem mudado a estrutura base dos jogadores. Não é possível dizer quem irá jogar no lado mais fraco. E, por fim, a mudança na comunicação, depois de tanto tempo, pode trazer problemas iniciais.

Vivo Keyd Stars

Finalmente a Vivo Keyd voltou ao CBLOL e agora atendendo com o último nome Stars, para aquecer o coração dos torcedores saudosistas. A sua volta era muito aguardada e, depois de uma compra de vaga, a equipe retornou ao CBLOL. Pensando nisso, o plano inicial da organização é conseguir impactar a franquia. Isso mesmo, a ideia é se consolidar, antes mesmo de almejar o título. Claro que a equipe não vai deixar de ganhar por conta disso.

Os seus jogadores são nomes bem consolidados no cenário competitivo, mostrando um profissionalismo grande. Uma das maiores surpresas veio com o Atirador e a coaching staff. Micão, que ficou na INTZ desde o início da franquia, estava “jogado as traças”. De acordo com o CEO da organização, EduKkim, era visível o quanto o jogador desejava voltar a jogar em alto nível. E, para ajudá-lo, dois nomes fortes de treinador, Kalec e Von.

É esperado que esse time chegue em um playoff de CBLOL, mas a briga pelo título é bem complicada. Por serem um time novo e que precisa de adaptação, podemos ver um início um pouco conturbado, mas sem muitos resultados negativos.