Publicidade
ad
Compartilhar
Últimos guias
Publicidade
ad

Neste domingo (17) aconteceu a grande final da IEM Cologne 2022 de CS:GO Esports, e para os fãs de Counter-Strike: Global Offensive foi um dia magnífico. Duas grandes equipes disputaram uma melhor de cinco, sendo vencida por 3 a 2, com os cinco mapas disputados.

Nós da Esports.net separamos um guia completo da trajetória das duas equipes até a grande final, e claro, como foi a grande final disputada na LANXESS Arena, em Cologne, na Alemanha.

Divulgação/ESL

O caminho até a grande final!

A Natus Vincere começou a IEM Cologne 2022 de CS:GO no grupo A da competição, juntamente com MOUZ, NIP, Heroic, G2, Movistar Riders, ENCE e Vitality. Em sua primeira partida, um confronto difícil contra a MOUZ, vencendo por 2 a 1, com 16×12 na Nuke, 14×16 na Mirage e venceu a Inferno por 16×6.

Na fase seguinte contra a NIP, foi uma partida com certa facilidade, vencendo os dois mapas, Overpass e Nuke por 16×3 e 16×7. Finalizou a fase de grupos em uma partida acirrada contra o ótimo time da Movistar Riders, que venceu na Inferno por 16×9, mas viu a Natus Vincere se recuperar e vencer a Mirage e Overpass por 16×11 e 16×10.

Como a equipe conseguiu a classificação no Grupo A sem perder nenhuma partida, já se garantiram diretamente na semifinal da competição, enfrentando a Astralis. No primeiro mapa, Nuke, a Astralis escolheu e não conseguiu ter um bom lado TR, deixando a Natus Vincere na vantagem por 11×4, depois disso, a equipe ucraniana conseguiu fechar a partida por 16×8.

Na Mirage, em seu mapa de escolha, a Natus Vincere viu a Astralis fazer 12×3 na primeira metade, e da mesma maneira e mesmo resultado, venceram a segunda etapa, levando a partida para a prorrogação, vencendo por 19×17 e garantindo a classificação para a grande final!

Divulgação/ESL

A FaZe, outra finalista da competição, estrou no Grupo B contra os brasileiros da 00NATION, e acabaram vencendo por 2 a 0 sem dificuldades, 16×13 e 16×10 na Ancient e Inferno. Na fase seguinte, eles desbancaram a Spirit também por 2 a 0, com 16×10 na Ancient e 16×13 na Nuke.

A final do Grupo A foi contra a Astralis, que também foi derrotada por 2 a 0, 16×13 e 16×11 na Overpass e Inferno, finalizando a fase de grupos sem perder um mapa sequer.

Chegando nos playoffs como a grande favorita, a equipe disputou uma melhor de três contra a Movistar Riders, e não teve dificuldades para avançar a grande final. No mapa de escolha dos adversários, eles dominaram a primeira metade e conseguiram ter calma para fechar em 16×12. Já em seu mapa de escolha, Nuke, um grande equilíbrio foi marcado na primeira metade, porém, do lado CT, eles não deram chances e fecharam em 16×9.

5 mapas disputados e vitória da FaZe

Foram cinco mapas escolhidos para essa grande final, apenas Dust2 e Vertigo da atual rotação de mapas do competitivo ficaram de fora. Inferno, Overpass, Ancient, Mirage e Nuke foram os escolhidos. No mapa Inferno, a FaZe escolheu o mapa e a Natus Vincere começou do lado CT, finalizando a primeira metade em 9×6. A FaZe conseguiu vencer o pistol round da segunda etapa e emplacou rounds importantes, vencendo então por 16×13 e abrindo 1 a 0 na série!

Na Overpass, a Natus Vincere escolheu o mapa e consequentemente começou do lado TR, e mesmo assim, conseguiu terminar a primeira metade na vantagem de 8×7. A FaZe mostrava que seus pistol rounds estavam fortes, vencendo mais um deles na segunda metade. Porém, a consistência do lado CT da Natus Vincere foi muito importante, emplacando 7 rounds em sequência e chegando ao match point. Por fim, calma, a equipe consegue o 16° ponto e finaliza a partida em 16×13, empatando a série em 1 a 1.

O terceiro mapa com certeza foi o mais emocionante da série. A Natus Vincere começou com tudo do lado CT, tendo uma vantagem de 11×1 na primeira metade. Ao final, a FaZe conseguiu reagir e somou mais dois pontos, finalizando na desvantagem de 12×3.

A Natus Vincere conseguiu vencer o pistol round da segunda metade e deixou a partida muito difícil para a FaZe, chegando ao 15° ponto. Porém, a FaZe não jogou a toalha, com rounds importantes vencidos no detalhe e com destaque para Russel “Twistzz” Van Dulken, eles incrivelmente buscaram o empate por 15×15, vencendo 11 rounds em sequência. Mas na prorrogação, a Natus Vincere conseguiu encaixar alguns rounds importantes e venceu por 19×16, abrindo 2 a 1 na grande final!

A Natus Vincere chegou no seu segundo mapa de escolha com a possibilidade de ser campeã da IEM Cologne 2022. Mas na primeira metade, a FaZe conseguiu ter um lado CT muito forte, mesmo perdendo o pistol round emplacou diversos rounds importantes, fechando em 10×5 a vantagem.

Na segunda metade, a Natus Vincere não conseguiu encaixar seu jogo de TR e viu a FaZe chegar ao 16° ponto, vencendo por 16×9 e levando a decisão para o quinto e último mapa da série.

Nuke foi o mapa decisivo. A Natus Vincere começou do lado TR e após vencer o pistol round, encaixou mais alguns pontos abrindo 5×0 no placar. A FaZe conseguiu diminuir esse prejuízo que inicialmente foi aplicado, finalizando a primeira metade na desvantagem mínima, por 8×7.

A segunda metade começou positiva para  FaZe, vencendo o pistol round e outros importantes para chegar ao 13° ponto. A Natus Vincere não se entregou, chegou ao 14° ponto mas parou por ai, viu a FaZe emplacar 3 rounds em sequência no final, e vencer a partida em 16×14 e consequentemente vencer a IEM Cologne de CS:GO por 3 a 2.

Fim da primeira temporada competitiva de 2022!

Com o título, a FaZe Clan pode ser considerada a melhor equipe do mundo ao fim dessa primeira temporada do Counter-Strike: Global Offensive competitivo em 2022. A equipe já estava cotada com as melhores odds CS:GO em todos os campeonatos que entrava, e isso se aplicou nessa campanha incrível no IEM Cologne 2022!

A equipe conseguiu faturar os três campeonatos mais importantes da temporada, o IEM Cologne, PGL Major e o IEM Katowice. Ao fim desse primeiro semestre de 2022, o desempenho da FaZe foi o seguinte: