Compartilhar
Últimas guias

A FURIA conseguiu novamente chegar à grande final da ESL Impact League de Counter-Strike: Global Offensive feminino. Porém, mais uma vez, a pedra no sapato das brasileiras estava presente na grande final, a Nigma Galaxy. Nós da Esports.net separamos um guia completo de como foi o jogo decisivo, confira essa e outras notícias CS:GO!

Divulgação/ESL

Vitória tranquila na semifinal!

Na semifinal, a FURIA enfrentou a HSG fe na melhor de três. O primeiro mapa da série foi Dust2, escolha das adversárias. As brasileiras começaram bem a partida do lado CT, vencendo o pistol round e alguns rounds cruciais onde a economia adversária ficou comprometida, ao final da primeira metade, a FURIA venceu por 10×5. O grande destaque da partida foi Brazil Gabriela “GaBi” Maldonado, que na segunda metade foi peça fundamental para emplacar a vitória no pistol round e consequentemente da partida por 16×7. A jogadora teve 29 eliminações e 1.92 de rating.

Com a vantagem de 1 a 0, a FURIA entrou no seu mapa de escolha Mirage mais tranquila. Começando do lado TR, a equipe venceu o pistol round e envolveu a equipe adversária com facilidade, conseguindo fechar a primeira metade em 10×5 sem sustos. Na segunda metade, a HSG fe venceu o pistol round e alguns outros rounds, esboçando uma reação, mas que logo foi finalizada com uma sequência boa de rounds da equipe brasileira, fechando a partida em 16×9 e 2 a 0 na série, classificando para a grande final!

Derrota na grande final!

A grande final começou no mapa Mirage, escolha da FURIA. Jogando do lado CT, a Nigma Galaxy conseguiu venceu o pistol round e emplacar uma sequência importante de rounds, fazendo com que a economia das brasileiras ficasse prejudicada. Ao final da primeira metade, o prejuízo foi gigante, terminando na desvantagem de 12×3. A FURIA até tentou uma reação na segunda metade, vencendo o pistol round, porém, o primeiro armado foi para a conta da Nigma Galaxy, que não tiveram problemas para fechar em 16×5 e abrir 1 a 0 na série.

No mapa de escolha da Nigma Galaxu, Ancient, as brasileiras tiveram um começo muito difícil jogando do lado CT. As adversárias venceram o pistol round e conseguiram construir um resultado favorável, chegando em 8×1 no placar, porém, as brasileiras tiveram uma reação para fechar na desvantagem de 10×5. Na segunda metade com uma ótima atuação de Karina “kaah” Takahashi as brasileiras conseguiram buscar a desvantagem, virando a partida até o 14° ponto, mas ao final, a Nigma Galaxy conseguiu reverter a desvantagem e fechar a partida em 16×14, 2 a 0 na série e ficar com o título da ESL Impact League Season 2 Finals.

Com a derrota na grande final, é a terceira final que a equipe brasileira da FURIA perde para a Nigma Galaxy em torneios internacionais. O primeiro campeonato foi a temporada 1 da ESL Impact League e a segunda foi a ESL Impact Valência. A outra equipe brasileira na competição, a B4 fe, finalizou no 6° lugar. Com o término da competição, a classificação final ficou da seguinte maneira: