Compartilhar
Últimas guias

Quem lembra de ver a Keyd de Mylon, Winged, Suno, brTT e Loop levantando a taça em 2014? Pepperidge farm remembers. Quase 10 anos depois da primeira grande conquista do time de LoL dos Guerreiros, a Keyd Stars voltou a elite do LoLzinho brasileiro.

Reprodução: Twitter/@VivoKeyd

 

Como comentei há exatamente 21 dias, a vaga da Miners no CBLOL estava para ser vendida e, por mais que nesse ponto os rumores eram quase certos, a confirmação finalmente chegou. Os Guerreiros Estelares disputarão o primeiro split de 2023 do CBLOL.

A Keyd é, indiscutivelmente, um dos maiores times da história, não só do CBLOL, mas do Brasil. No CS, por exemplo, foi casa de nomes conhecidos mundialmente como fer, Fallen, Boltz, kNg, Apoka  e BIT. Sem contar o time das meninas que, aparentemente, não sabia o que era perder, com um recorde de 9 vitorias de 20 torneios disputados entre outubro de 2017 e outubro de 2019.

No Valorant, os Guerreiros foram campeões da VCT Brasil em agosto de 2019, e chegaram a brigar pelo Masters de Berlin, mas caíram para a KRÜ, e na Champions de dezembro do mesmo ano, onde foram superados pelos tailandeses da X10.

Hoje, no entanto, estamos aqui para conversar sobre a história da Keyd no CBLOL, e porque eles são tão queridos pela galera.

A começar por alguns dos nomes que já passaram pelo time:

Não são todos, mas são, sem sombra de dúvida, alguns dos jogadores mais importantes e significativos do cenário, somando incontáveis vitorias de no Circuito Brasileiro e participações internacionais. Todos eles, em algum momento, passaram pela Keyd. Em questão de tempo, sem contar os Guerreiros, só a Pain é tão antiga e estava lá em 2013, no primeiro campeonato brasileiro oficial do nosso LoLzinho.

Durante seus seis anos de história no LoL, a Keyd tentou muito, participando de quatro finais, das quais venceu somente a da fase de grupos de 2014 (onde o formato é diferente do visto hoje em dia).

Reprodução: Twitter/@VivoKeyd

Não podemos deixar de lembrar do primeiro split de 2018, onde a Keyd Stars reconstruiu o Exodia da INTZ (Yang, Revolta, tockers, micaO e Jockster) e conquistou o segundo lugar no CBLOL, perdendo de 3 a 2 para a KaBuM! de Zantins, Ranger, dyNquedo, Titan e Riyev em uma das melhores séries que o LoL brasileiro já viu.

A saída da Keyd do cenário foi no final de 2020, quando foi anunciado que a organização não haveria sido aceita para o espaço na franquia, perdendo o espaço para times como LOUD, Cruzeiro Esports e Rensga. Pela primeira vez desde o começo do League of Legends competitivo no Brasil, veríamos um campeonato oficial sem os Guerreiros.

Até que ontem, depois de muitos rumores e especulação, o Twitter oficial da Keyd Stars confirmou tudo: O GUERREIRO ESTÁ DE VOLTA.

Um dos times mais tradicionais do cenário volta a pisar no Rift, e segundo as especulações da janela de transferência, com um time que vai brigar pelo topo.

Eu estou emocionado, e você? O que você acha da volta da Keyd?