Compartilhar
Últimas guias

Continuando com o guia básico de runas, agora, vamos abordar as demais árvores, FeitiçariaDeterminaçãoInspiração. Com isso, o leitor terá acesso a todo o sistema de runas do League of Legends. Lembrando que vamos falar o que cada árvore significa e as suas utilidades. Posteriormente, vamos apresentar as principais runas. O intuito principal é orientar em como usar elas e os motivos de tais escolhas. Dessa forma, ao ver uma determinada sugestão de runa, é mais fácil entender o que está sendo proposto.

Feitiçaria – Libere a destruição

As runas da árvore de Feitiçaria é a queridinha dos campeões magos e até dos suportes. Raramente é vista em campeões que utilizam outro tipo de dano. O motivo é bem simples, os seus efeitos são focados nas magias e, além disso, as runas complementares ajudam os magos. Existem raras exceções, mas são em campeões específicos ou composições diferentes.

Invocar Aery

Passiva: Causar dano, com ataques básicos, habilidades, efeitos de itens ou feitiços de invocador, contra campeões inimigos, ativa a Aery. Ao ser ativada, ela salta até o campeão adversário, causando 10 – 40 (baseado no nível), mais 15% do bônus AD e 10% do AP, como Dano Adaptativo.

Fornecer escuro, cura ou buffs a um campeão aliado, também ativa a Aery. Contudo, dessa vez, ela vai fornecer um escudo ao aliado, no valor de 30 – 75 (baseado no nível), mas 35% do bônus AD e 22,5% do AP, por 2 segundos.

A Aery aplica os seus efeitos nos alvos quando ela os alcança. Ela permanece no campeão por 2 segundo e depois começa uma viagem de volta ao jogador. Essa viagem começa lentamente e depois vai se acelerando com o tempo. É possível capturar a Aery no meio do caminho, ao se mover em sua direção.

Danos que são aplicados de acordo com o tempo, podem ir ativando a Aery, desde que ela volte ao jogador e o dano ainda esteja acontecendo.

A Aery é uma runa muito versátil, sendo usada ofensivamente e defensivamente. Campeões que aplicam efeitos de veneno ou queimadura, como o Teemo e Cassiopeia, aproveitam da Aery, para ampliar o seu dano. Por outro lado, magos suportes gostam da runa, pelo fato de darem escudo ao seu aliado.

Aparentemente, o dano causado pela Aery pode ser baixo. Porém, devido ao seu tempo de recarga ser praticamente 0, ele pode ser causado a todo momento. Em matchups entre magos contra lutadores, na rota do meio, o Aery é usado para ser ativado até nos ataques básicos. Com isso, esses campeões de corpo a corpo, acabam sofrendo nas fases iniciais, ficando muito para trás.

Cometa Arcano

Passiva: Causar dano, a um campeão inimigo, usando alguma habilidade, irá ativar o Cometa Arcano. Quando a runa é ativada, o Cometa viaja até a posição do campeão inimigo, causando dano a ele. O dano é de 30 – 100 (baseado no nível), mais 35% do bônus AD e 20% do AP, como Dano Adaptativo. A runa possui um efeito de dano em área, atingindo 140 unidades.

Tempo de Recarga: 20 – 8 segundos (baseado no nível).

O Cometa Arcano é uma das runas mais simples de se entender. Acertou uma habilidade, a runa vai ser ativada e irá causar dano no inimigo. Ela é usada em campeões magos, que conseguem ficar atingindo os adversários com habilidades, numa certa distância. Contudo, não são apenas magos que utilizam da runa.

Existem campeões que buscam o efeito de pokear os seus adversários e a runa ajuda muito. A Ashe, Miss Fortune e até o Aatrox costumam usar, em determinados jogos, por mais estranho que seja. Com isso, eles aumentam o dano causado, principalmente na fase inicial do jogo, tornando o seu tipo de jogo muito agressivo.

Ímpeto Gradual

Passiva: Causar dano com ataques básicos, habilidades, efeitos de itens e feitiços de invocador, assim como controle de grupo e dano de acordo com o tempo, garante stacks no campeão inimigo, uma vez por ataque. Ao atingir 3 stacks, em até 4 segundos, o jogador vai receber um aumento da Velocidade de Movimento (30% – 60% para corpo a corpo e 15% a 40% para à distância) e 75% de resistência à lentidão, por 3 segundos.

Tempo de Recarga: 30 – 10 segundos (baseado no nível).

O Ímpeto Gradual é uma runa usada poucas vezes, mas bem forte em certos campeões. A sua Velocidade de Movimento, em campeões magos, ajuda eles a se reposicionar e até alcançar outros adversários. Contudo, não é todo campeão que vai conseguir usufruir bem da runa.

Por não ser algo que fornece dano, muitos outros magos vão optar por outras runas, como a Aery, Cometa, Eletrocutar e até a Colheita Sombria. Então, é importante saber se o seu campeão precisa de velocidade para executar, com maestria, o seu kit de habilidades. Ryze, Sylas, Cassiopeia são alguns campeões que gostam da runa, pois precisam de velocidade para executar as suas estratégias.

Determinação – Viva para sempre

A favorita dos campeões tanques e que buscam maior durabilidade, a árvore da Determinação fornece tudo que eles buscam. Cada uma das runas ajudam os campeões em algum fator necessário. São raros os campeões que não são tanques que não utilizam essa árvore. Normalmente, a troca acaba sendo com o Conquistador, mas se for jogar de forma segura, as runas da Determinação são mais indicadas.

Aperto dos Mortos-Vivos

Passiva: Ao entrar em combate, é gerado um stack a cada segundo, pelos próximos 3 segundos. Quando o máximo de stacks for atingido, o próximo ataque básico em campeões inimigos, que for executado em até 6 segundos, consomem todos os stacks, aplicando efeitos.

Os efeitos são:

O Aperto dos Mortos-Vivos é uma runa muito versátil, se encaixando em campeões Tanques e Lutadores. Ela favorece as trocas nas rotas, conseguindo aplicar dano, curando e aumentando a vida. Ou seja, tudo que certos Lutadores necessitam, como a Fiora e o Jax. Por outro lado, os Tanques acabam usufruindo do aumento da Vida Máxima.

Essa runa é complicada de compreender em jogo, pois é pouco visível quando ela está ativa. Para facilitar, basta observar se o seu ícone está verde, do tipo acendido. Nesse momento é quando é possível aplicar os efeitos do Aperto dos Mortos-Vivos. Só tem que ter em mente que, se você for fazer trocações curtas, essa é a sua runa, caso sejam mais longas, deve-se escolher o Conquistador.

Pós-Choque

Passiva: Depois de imobilizar um campeão inimigo, você recebe 35 (+80% da armadura bônus) como bônus de armadura e 35 (+80% da resistência mágica bônus) como bônus de resistência mágica, por 2,5 segundos. Esse bônus possui um limite de até 80 – 160 (baseado no nível) de armadura e resistência mágica bônus.

Depois da duração, o campeão solta uma onda de choque, que causa um dano mágico ao seu redor, afetando inimigos e monstros. O valor do dano é de 25 – 150 (baseado no nível), mais 8% da vida bônus.

Tempo de Recarga: 20 segundos.

A runa do Pós-Choque é totalmente exclusiva em campeões tanques e que aplicam controle de grupo, do tipo imobilizador, em curta distância. Com isso, esses colossos ficam ainda mais resistentes, além de causar um dano no final. Isso ajuda em algumas lutas, facilitando com que os aliados tenham uma linha de frente mais durável.

Contudo, o seu brilho, acaba sendo na função dos Suportes. Os campeões Tanques e Suportes, como a Leona, Nautilus, Thresh e Blitzcrank utilizam a runa com muita maestria. Na fase de rotas, a quantidade recebida de armadura e resistência mágica bônus é muito elevada. Dessa forma, eles conseguem imobilizar adversários, enquanto os seus atiradores os eliminam. 

Guardião

Passiva: Enquanto estiver em até 350 unidades de um campeão aliado, você ativa a Proteção. Campeões que forem afetados por algumas das suas habilidades, também recebem o efeito da runa, ignorando o limite da distância.

Se você ou algum aliado receber um dano (90 – 250, baseado no nível) e estiver sob o efeito da Proteção, ambos recebem um escudo. O valor é de 45 – 120 (baseado no nível), mais 12,5% do AP e 8% da vida bônus, ambos usando os valores do campeão que está com a runa do Guardião.

A runa do Guardião é uma das menos usadas, dentro do League of Legends. O seu uso é muito situacional, dependendo de campeões e matchups. Raramente são vistos em partidas ranqueadas, mas, quando aparecem, podem surpreender, por conta do seu escudo repentino. 

Como se pode imaginar, essa runa é usada quando se tem um aliado ao seu lado. Além disso, são pouquíssimos suportes que acabam utilizando a runa com certa efetividade. Eles acabam sendo o Braum e a Renata Glasc, sendo que, a última, tem a possibilidade de ir de Aery, para fornecer escudo e dano na fase de rotas.

Inspiração – Iluda os seus inimigos

Por fim, temos a árvore da Inspiração, a mais complexa das demais árvores de runas. O seu sistema de funcionamento é bem único, com runas diferentes dos usuais e que não se encaixam nas demais. Ao todo, são três runas, sendo que, duas delas, foram implementadas a pouco tempo. Elas são usadas, na maior parte, por jogadores profissionais ou por campeões específicos.

Aprimoramento Glacial

Passiva: Imobilizar um campeão inimigo irá causar 3 raios glaciais, que são emanados em sua direção e na dos adversários próximos. Elas criam caminhos gelados, que duram até 3 segundos.

Inimigos afetados pelos raios glaciais sofrem lentidão de 30% (3% por 100 de AP), mais (4% do bônus de AD) e 9%, a cada 10% de poder de cura e escudo. Além disso, o dano sofrido por aliados é reduzido em 15%, exceto em você, que vai sofrer dano integral.

Quando foi lançado, o Aprimoramento Glacial era usado em todas as partidas, por todos os campeões que usavam golpes imobilizadores. Eles eram Thresh, Nautilus e até Sett, que conseguiam ter uma resistência absurda e aplicavam um controle de grupo absoluto. Hoje em dia a história está um pouco diferente.

Os campeões que costumam usar, estão concentrados na rota inferior, principalmente com os encantadores. Ao aplicar certos controles de grupo, esses campeões permitem com que os seus atiradores possam causar dano, sem se preocupar com avanços grandes e rápidos.

Primeiro Ataque

Passiva: Ao causar dano ou aplicar controle de grupo em campeões inimigos, enquanto você é o primeiro a causar esse tipo de dano em combate, lhe garante 5 de ouro e o efeito de First Strike. Durante os próximos 3 segundos, todo o dano causado, pós mitigação, vai causar 9% de Dano Verdadeiro.

A runa do Primeiro Ataque entra em cooldown depois que o hospedeiro for atacado por qualquer minion, monstro da selva.

Tempo de Recarga: 25 – 15 segundos (baseado no nível).

A runa do Primeiro Ataque é algo bem complexo, mesmo tendo um texto simples. Caso você seja o primeiro a causar danos, durante uma luta, você vai ativar a runa. Contudo, se você sofrer qualquer tipo de dano, nesse meio tempo, a runa vai entrar no seu tempo de recarga.

Campeões que possuem uma distância grande para aplicar dano ou tem formas de chegar no adversário, de surpresa, podem usar bem a runa do Primeiro Ataque. Um dos usos mais populares é com o Ezreal, que consegue ficar atirando de longe, ativando a sua runa, sem muitas dificuldades.

Livro de Feitiços Deslacrado

Passiva: Enquanto não estiver carregando o Teletransporte e fora de combate, por 5 segundos, você pode trocar o seu Feitiço de Invocador, por um novo. Você não pode selecionar um Feitiço que está equipado já.

Sua primeira troca acontece depois dos 6 minutos de partida, com um Tempo de Recarga inicial de 300 segundos. Você pode usar um Feitiço de Invocador já usado depois que usar outros três diferentes Feitiços.

A runa mais complexa e complicada de utilizar com maestria. São raros os jogadores que usam o Livro de Feitiços Deslacrados, mas quando usam, conseguem surpreender os seus adversários. Imagina, você vai lutar em um objetivo e os inimigos possuem dois smites, conseguindo dar 2400 de dano verdadeiro.

Além disso, por contar com um controle e sinergia elevado entre os jogadores, o seu uso fica quase que exclusivamente em partidas profissionais. E ainda nelas, são raros os momentos que acaba sendo utilizada. Os campeões que acabam mais usufruindo delas são o Twisted Fate e a Zoe.

E agora? O que mais precisa saber?

Depois de aprender sobre os campeões do League of Legends e as runas usadas no jogo, precisamos entrar dentro das partidas. Outro ponto que causa muita confusão nos jogadores novatos, são os itens. Existem diversos itens, em várias categorias, dando uma gama de possibilidades de builds.

Mesmo com o sistema de sugestão, ficam muitas dúvidas sobre o que fazer e quando fazer. Por exemplo, quando é que compensa fazer uma Ampulheta de Zhonya ou um Véu de Banshee? Quais itens míticos fazer ou como entender eles? E por aí vai. Então, fique ligado e não perca a terceira parte do Guia Básico de League of Legends.