Compartilhar
Últimas guias

Aos poucos o Brasil vem ganhando notoriedade dentro do cenário competitivo do Valorant Esports, e com certeza, a LOUD é a equipe do nosso país que mais representa a força nos jogos de gênero FPS. Eles fizeram história, conseguindo chegar a grande final do Valorant Masters Reykjavík, primeiro grande campeonato de 2022.

Imagem
Reprodução/LOUDGG

A organização brasileira derrotou a equipe norte-americana da OpTic por 2 a 1 e agora esperam o adversário da grande final que será a própria OpTic ou ZETA DIVISION. Confira o que rolou na partida decisiva para os brasileiros.

Três mapas com muita emoção

Fracture

O primeiro mapa da semifinal foi Fracture e a equipe da OpTic fez valer sua escolha e atropelou os brasileiros na primeira metade da partida. Do lado atacante eles não deram chance, utilizando de uma composição de personagens Valorant muito bem pensado, passando por cima, literalmente, vencendo por 10×2.

Na segunda metade, a LOUD não conseguiu emplacar seu jogo e foi facilmente derrotada, tendo Jaccob “yay” Whiteaker como o grande destaque deste primeiro mapa, final: 13×2 e 1 a 0 na série para os norte-americanos.

Ascent

Muito diferente do primeiro mapa, Ascent foi muito equilibrado, onde nenhuma das duas equipes conseguiu abrir vantagem no placar. Isso ficou evidente e claro no placar, que mesmo com um bom início da LOUD, a OpTic conseguiu emplacar alguns rounds em sequência e deixando a partida em vantagem deles por 7×5.

No lado defensivo, a LOUD conseguiu apresentar um jogo muito sólido e consistente. Vencendo rounds decisivos com peso fundamental na economia dentro do jogo, os brasileiros conseguiram fechar o mapa em 13×8, deixando a grande decisão para o terceiro e último mapa, Icebox.

Icebox

De uma maneira muito parecida do que aconteceu em Ascent, a LOUD conseguiu jogar muito bem do lado atacante e abriu uma boa vantagem, com a OpTic tendo uma recuperação, porém, a equipe brasileira conseguiu ficar na vantagem de 7×5 ao intervalo.

No lado defensivo, a LOUD correspondeu às expectativas e se defendeu de uma maneira fortíssima, sendo que os norte-americanos precisaram mudar seu ritmo de jogo, e mesmo assim não tiveram sucesso. Os brasileiros conseguiram fechar a partida em 13×11 e carimbar a vaga para a grande final, com uma grande atuação de Felipe “Less” Basso, um dos melhores jogadores de Valorant do Brasil.

A grande final e a força da torcida brasileira

A força da torcida brasileira fará a diferença neste domingo às 14h no horário de Brasília. O Valorant Masters Reykjavik 2022 reúne os melhores times de cada região competitiva do jogo, tendo somente a LOUD como equipe brasileira no torneio. Com US$ 675 mil (R$ 3,1 milhões na cotação atual) de premiação, os pontos são muito importantes para o Valorant Champions.

A LOUD espera o vencedor da Chave Lower, entre OpTic e ZETA DIVISION para conhecer o seu adversário da grande final!