Compartilhar
Últimas guias

Na noite do último dia 30 de maio, a LOUD fez o anúncio da contratação de 2 reforços para a equipe Academy de League of Legends: Beenie (ADC) e Frosty (Support). Na sequência ao anúncio, o perfil da organização no Twitter foi bombardeado com comentários relembrando um ato racista cometido por Frosty em 2020.

Sob forte pressão, às 23h35 (cerca de 4 horas após o anúncio da contratação), a LOUD fez um novo comunicado informando o desligamento de Frosty da equipe. Em nota, a organização escreveu: “Devido aos acontecimentos passados dos quais não estávamos cientes e que vieram a tona no dia de hoje, comunicamos o desligamento do suporte recém-contratado para a nossa line do CBLOL Academy de League of Legends”.

Entenda o caso

Num post datado de 24 de outubro de 2020, um jogador utilizando o nome “consensualclown” se referiu à Francisco Natan “fNb” Braz, topo da equipe FURIA, como macaco. O acontecimento ocorreu durante uma partida de Solo Queue. Na ocasião, descobriram que “consensualclown” era a conta de um jogador chamado “jelp”, que mais tarde se tornou “Frosty”.

O anúncio da contratação de Frosty despertou a ira de muitos fãs da LOUD, que perguntaram se a empresa não pesquisava o histórico dos atletas que contratavam. Até mesmo o pro player suporte do Los Grandes, Gyeong, se manifestou no Twitter ironizando a LOUD: “Jogador racista sendo contratado, o competitivo brasileiro melhorando a cada dia.”, tweetou.

O posicionamento de Frosty

Após toda a polêmica, Frosty, atleta de destaque no jogo League of Legends, utilizou o Twitter para se posicionar sobre o caso. Ele disse que já havia se desculpado anteriormente com fNb, e há muito tempo tenta conseguir espaço para mostrar sua mudança e sua força de vontade. Disse também que a LOUD estava ciente de seu histórico e nada havia feito para impedir que os ataques viessem à tona.

Frosty publicou estar em São Paulo, sede do gaming office da LOUD. O jogador contou que recebeu uma ligação de dois minutos da organização avisando sobre o cancelamento do contrato, e nada mais. E que ele nem sabia como iria voltar para casa. Frosty ainda afirmou estar perdido e desacreditado, mas que não é uma pessoa que desiste fácil.

As divergências entre os anúncios

De um lado, a LOUD afirmou não estar ciente dos acontecimentos passados responsáveis por toda inquietação após a contratação de Frosty. Do outro, Frosty diz que a organização estava, sim, inteirada sobre o ocorrido no ano de 2020, e que não elaborou nenhuma ação para evitar a polêmica.

Frosty também compartilhou em suas redes sociais prints de conversas entre ele e fNb, onde parecia ter acontecido um acerto de contas, o que até permitiu sua participação nas partidas do inhouse brasileiro — um servidor exclusivo para os melhores jogadores das filas ranqueadas do Brasil. A LOUD ainda não se pronunciou sobre quem ocupará a vaga de Frosty no Academy.

Leia também: dicas de apostas de LoL.