Publicidade
ad
Compartilhar
Últimos guias
Publicidade
ad

Depois de muita espera, chegou a estreia de duas equipes que estavam na boca dos torcedores brasileiros, a Sentinels e FURIA. Na sua partida de estreia, a Sentinels perdeu de 2-0, para a europeia Fnatic. Por outro lado, a FURIA, que havia recebido muitas críticas, por conta do seu passado, venceu a T1 por 2-0, com uma aula de trabalho em equipe.

A equipe norte-americana Sentinels, se destacou por conta da contratação de Sacy e pANcada, campeões mundiais, pela LOUD. Do outro lado, a FURIA é uma equipe brasileira que fez apenas uma mudança em sua equipe, com a chegada do mwzera.

Sentinels x Fnatic – Uma estreia rápida e apaga no LOCK//IN

Jogadores da Fnatic e Sentinels entrando no palco
Jogadores da Fnatic e Sentinels entrando no palco

O jogo da Sentinels estava sendo muito aguardado, por dois motivos. Era a grande estreia da dupla brasileira, Sacy e pANcada, depois da saída deles da LOUD. Além disso, foi uma grande partida, por conta da adversária, a Fnatic. Os europeus montaram um time forte, com grandes nomes do cenário mundial. O resultado foi o que vimos dentro de jogo.

No primeiro mapa, Haven, vimos uma defesa absurda. O mapa é conhecido por ter um ataque favorável, por conta dos três bombs e as entradas laterais. A Fnatic conseguiu anular as táticas da Sentinels. Com isso, eles fecharam a primeira metade em 9-3.

Então, na troca de lados, era esperado que a Sentinels tentasse uma defesa mais agressiva. Contudo, a Fnatic estava conseguindo ditar as regras, sabendo como rotacionar e segurar os recursos. No final das contas, a equipe europeia fez alguns pontos e acabou com o jogo por 13-6.

No segundo mapa foi Split e vimos, inicialmente, o que poderia ser uma recuperação da Sentinels. Na primeira metade, atacando, eles conseguiram fazer uma pequena vantagem, que acabou virando um empate. Porém, na virada de lados, o ataque da Fnatic foi mortal, fechando o mapa em 13-7.

O MVP da série foi para o Derke, o duelista da equipe. A sua performance foi tão grande, que ele superou com sobra todos os seus aliados. Como método de comparação, a sua Pontuação Média de Combate foi de 302, enquanto, em segundo lugar, o Chronicle fez 224 pontos.

FURIA x T1 – A festa dos brasileiros no LOCK//IN

Qck puxando a torcida durante a entrada da FURIA
Qck puxando a torcida durante a entrada da FURIA

Para finalizar o dia e as partidas de entrada do VCT LOCK//IN, tivemos a grande estreia da brasileira FURIA. Eles foram a última chance do Brasil, por parte do grupo Ômega. A equipe, durante o anúncio da Liga das Américas, trocou apenas uma peça. Nozwerr deixou a equipe, indo para a Leviatán, enquanto mwzera reforçou a equipe.

A partida começou com uma FURIA agressiva, recuperando de um 4-1. Era aceitável estar atrás, principalmente que a escolha de mapa, que foi Pearl, ser dos jogadores coreanos. Com um bom ataque, a Pantera foi e empatou a primeira metade. Na virada de lados, durante a defesa, vimos uma FURIA absoluta. Com rápidas rotações e avanços cruzados, eles fecharam o mapa por 13-7, deixando o Ginásio Ibirapuera às loucuras.

No segundo mapa, tivemos uma pequena polêmica em cima do time da FURIA. Após a sexta rodada, houve uma pausa técnica, por conta de um suposto exploit, usado pela equipe brasileira. Depois de uma longa análise, foi observado que foi usado, de fato, mas que esse uso não impactou a rodada. Com isso, a punição da FURIA foi um leve impacto econômico e um ponto para a equipe da T1. Com isso, o placar passou de 5-1 para 5-2.

Por conta dessa pausa, muitos acreditaram que o ritmo da FURIA havia caído. A T1 conseguiu fazer alguns pontos, diminuindo a vantagem. No final da primeira metade, os brasileiros deram uma recuperada, fechando em 7-5. Agora, no ataque, os coreanos foram completamente evaporados. Foram cinco pontos feitos em sequência, fechando o mapa em 13-5.

O MVP da série foi para a lenda da FURIA, o duelista dgzin. O jogador, desde a sua aparição no competitivo, vem sendo elogiada, por conta da sua inteligência e mira absurda. Na FURIA, o jogador vem evoluindo, se tornando um nome importante e a ser observado bem de perto.

Próximos jogos da FURIA no LOCK//IN

A FURIA ainda tem uma jornada no LOCK//IN, tendo uma partida complicada, valendo a sobrevivência. Sua próxima partida é contra a Fnatic, uma equipe que apresentou um excelente jogo e pode surpreender no campeonato. Caso eles saiam vitoriosos, estão apenas um passo de chegar aos playoffs e podendo imaginar uma decisão contra a Leviatán, equipe do seu ex-companheiro e capitão, Nozwerr. E quem sabe, uma Grande Final brasileira, contra a LOUD.